top of page

Ação da Assembleia vai contribuir com instituição que acolhe idosas

A campanha “Tampinha Solidária” vai arrecadar tampinhas plásticas que serão revertidas em fraldas geriátricas ao Asilo São Vicente de Paulo.


Acesse a matéria na íntegra aqui!


Crédito: Orlando Kissner / Alep


Um gesto de carinho e amor ao próximo e que também contribui com o meio ambiente. Assim é a campanha “Tampinha Solidária”, um projeto social de reciclagem de tampas plásticas, com o objetivo de garantir recursos financeiros e destinar a aquisição de fraldas geriátricas para lares de idosos carentes. No caso da Assembleia Legislativa do Paraná, o objetivo da campanha é arrecadar tampinhas para serem trocadas por fraldas geriátricas para atender idosas do vivem no Asilo São Vicente de Paulo, de Curitiba.


A campanha será lançada no próximo dia 02 de maio, às 13h30, no Espaço Cultural da Assembleia Legislativa do Paraná e será coordenada pelo grupo de Ações Solidárias do Legislativo paranaense. (ler mais)


“É solidariedade e sustentabilidade ao mesmo tempo. É um gesto simples de arrecadar tampinhas plásticas que iriam para o lixo e agora vão se transformar em fraldas geriátricas beneficiando muitas idosas que vivem na instituição”, explica a coordenadora do grupo, Rose Traiano.


Ela também destaca que a ação ajuda na preservação ambiental. De acordo com pesquisas o plástico pode levar mais de 400 anos para se decomporá na natureza. “É uma corrente do bem. Ajudamos na reciclagem, na preservação do meio ambiente e na ação social, beneficiando uma instituição que acolhe idosas e necessita de ajuda”, pontuou.


A ação social também atende uma solicitação do asilo que necessita de muitas doações, entre elas fraldas geriátricas. “São ações e parcerias como essa que ajudam a manter a nossa instituição. E campanhas como esta, em parceria com a Assembleia Legislativa, vem ajudar em dois momentos: na questão do meio ambiente e na questão social. Porque é dentro dessa campanha que as pessoas vão fazer a coletas e guardar essas tampinhas que vão se transformar em fraldas geriátricas”, destaca o diretor geral do Asilo, padre José Aparecido Pinto.


O padre conta, que campanhas como estas fazem a diferença já que eles utilizam mais de 19 mil fraldas geriátricas por mês e o custo é elevado – algo superior a R$ 42 mil. Mensalmente, a instituição como um todo tem um custo médio de R$ 1,2 milhão. Localizado em Curitiba, o asilo é uma instituição sem fins lucrativos e referência nacional no atendimento e na promoção da qualidade de vida e no resgate à dignidade da pessoa idosa.


Atualmente é responsável pela garantia do bem-estar de mais de 150 idosas, com atendimento de longa permanência que é dirigido a mulheres que possuem graus diferenciados de limitações, autonomia e independência e demandam cuidados específicos.


- Parceria


A supervisora do Serviço Social do Asilo, Monica Freitas, também falou sobre essa parceria. “Enquanto instituição de filantropia, nossa necessidade é permanente. Então estamos sempre buscando parcerias para poder atender com dignidade as necessidades e as demandas de vida diária das 150 idosas que aqui residem”, afirmou.


Diante disso, disse que entrou em contato com a coordenadoria de Ações Solidárias da Assembleia para a realização de uma parceria. “Ficamos muito felizes que fomos atendidos pela Assembleia Legislativa do Paraná, através da coordenadoria, que vai nos prestigiar e auxiliar com essa campanha de arrecadação de tampinhas que além de nos ajudar também pensa na questão da sustentabilidade”.


- Importância


Moradora da instituição há mais de sete anos, Iara Leão, de 68 anos, fala da importância de ações como estas. “É muito importante para nós, moradoras, todo tipo de doação e todo tipo de parceria. Porque nós precisamos de fraldas, medicação, alimentos, roupas, nós dependemos muito da ajuda da comunidade”. Ela ainda faz um apelo: “nosso consumo é muito grande, mais de 15 mil unidades por mês que aumenta com a chegada do inverno. Por isso, faço um convite para que as pessoas participem da campanha e arrecadem tampinhas. Elas são descartáveis e muitas vezes acabam no lixo, assim ela não vai parar no lixo, vem para nós e nos ajuda virando fraldas”.


- Como doar e o que descartar


Quatro coletores de arrecadação serão espalhados pela Casa de Leis para que funcionários e colaboradores possam fazer as doações.


Além de tampinhas de garrafa pet também podem ser doados outros tipos de tampas plásticas como as usadas na cozinha (margarina, manteiga, requeijão, achocolatado, maionese, ketchup, temperos, leite, leite em pó); na área de serviço (amaciante, sabão líquido, água sanitária, álcool, desinfetante, limpa odores em geral, lustra móveis, detergente); em produtos de higiene (shampoo, condicionador, cremes de tratamento, hidratante, creme dental, acetona, sabonete líquido) e outros como de lenço umedecido, talco, pomadas, remédios, caneta, canetinhas.


- Programa no Paraná


No Paraná, a campanha Tampinha Solidária foi idealizada pela Associação das Acácias da Emiliano Perneta e está em atividade desde 2018. Ao longo desses mais de quatro anos, a iniciativa já arrecadou mais de 130 toneladas de tampinhas plásticas que foram enviadas para uma empresa recicladora. O valor arrecadado com o material reciclado é revertido integralmente para a compra de fraldas geriátricas para lares de idosos nas cidades de Curitiba, São José dos Pinhais e Guarapuava. A cada um quilo e meio de tampinhas o projeto consegue comprar uma fralda e, em média, 400 tampinhas de refrigerantes ou água equivalem a um quilo.



Texto escrito por Thaís Faccio, Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.




Crédito: Orlando Kissner / Alep


12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page